TOCA RAUL

Lucas Santtana revisita o repertório de Raul e toca os sucessos do roqueiro baiano em versões originais de reggae. 

Revisitar a obra de um ídolo e dar toque diferente para suas canções. Deixando a figura de fã para ser uma espécie de transformador, Lucas Santtana tem aceitado o desafio de cantar Raul Seixas.

A ideia nasceu, quando o baiano radicado no Rio de Janeiro foi um dos convidados do Centro Cultural Banco do Brasil para prestar homenagem ao saudoso roqueiro em projeto temático. Após as apresentações realizadas, ele resolveu levar a atividade a um outro patamar. “Se fosse apenas uma obrigação, não seria tão divertido e não funcionaria como homenagem. Fiquei feliz com o resultado e comecei a pensar melhor sobre as possibilidades”, explica Lucas. “Nunca curti fazer covers. Acho melhor fazer versões, proporcionando ao ouvinte uma sensação diferente. São canções clássicas que remexi para se tornarem algo mais pessoal.”O caminho pensado pelo cantor e compositor coloca músicas como 'Aluga-se', 'Metamorfose Ambulante', 'Al Capone', 'Cowboy Fora da Lei' e 'Mosca na Sopa' com pegada jamaicana. A releitura contemporânea flerta com o reggae e o ragga, com o intérprete tendo de fazer modificações para que as canções – agora apresentadas com menos acordes do que as versões originais – soem de maneira satisfatória, não forçada. “Como todo adolescente, passei por fases em que ouvi muito alguns ícones, como Raul e Bob Marley. Não tem como não ser influenciado por essas referências eternas. Tive certo medo dos fãs do Raul, mas muitos entram na onda. É um projeto que pode aproximar ele a uma galera que não gosta das canções originais.”Recordando com carinho dos hits do Maluco Beleza, Lucas ressalta a atemporalidade das letras. “Ele sempre lidou com perguntas existenciais da vida. São pensamentos naturais do ser humano que ultrapassam gerações, como Shakespeare”, afirma o cantor.

 

Assita o programa versões no Canal Bis - AQUI.

VERSÕES DUB POR VICTOR RICE